Portal do Governo Brasileiro
Página InicialInformações ao ConsumidorProdutos Analisados Leite em Pó Integral
Produtos analisados
Relatório sobre análise de sistemas de descarga Sistemas de descarga
Fique Atento
  
.: Leite em Pó Integral :.

Resumo da Análise
Normas e Documentos de Referência
Responsáveis pelos Ensaios
Marcas Analisadas
Informações Sobre as Marcas Analisadas
Ensaios Realizados
Comentários
Conclusões
Conseqüências

Resumo da Análise

O leite, constituído, basicamente, de lactose, gordura, proteínas e sais minerais, é um produto rico em vitaminas A, B e D. A vitamina A fortalece a visão e ajuda a combater infecções, a vitamina B ajuda no crescimento normal da criança e é essencial para a saúde da pele e a vitamina D ajuda no crescimento normal do esqueleto, evitando o raquitismo, pois é indispensável para a absorção de cálcio e fósforo. Especificamente, o leite integral fornece, em um litro, cerca de 620 Kcal, energeticamente, equivale a 9 ovos de galinha, 625g de frango, 600g de carne bovina ou 1162g de peixe.

O leite em pó, além do lugar de destaque na alimentação da população, possui grande importância sob o ponto de vista econômico. Somente em 1997, o Brasil importou mais de US$ 400 milhões em produtos lácteos, dos quais aproximadamente 60% deste valor foi de leite em pó, mostrando o potencial deste mercado consumidor dentro do País.

Além do grande consumo de leite em pó no comércio varejista, o leite em pó integral é utilizado largamente na merenda.

O Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados no Estado de Minas Gerais – SILEMG, preocupado com a qualidade do leite em pó consumido no país, solicitou ao Inmetro a inserção do leite em pó integral no Programa de Análise da Qualidade dos Produtos

Baseado nestes fatos, o Inmetro decidiu ensaiar 12 marcas, entre nacionais e importadas, de leite em pó integral (instantâneo e não-instantâneo) procurando verificar a adequação destes produtos aos regulamentos vigentes.

Cabe ressaltar, que o leite em pó integral é o primeiro produto a ser analisado através da parceria, entre o Inmetro e o Ministério da Agricultura e do Abastecimento – MAA, para análise em produtos alimentícios de origem animal. Este trabalho conjunto tem, entre seus objetivos, o assessoramento técnico às análises da qualidade de produtos realizadas, a parceria no esclarecimento à população sobre a qualidade de produtos de origem animal e a articulação com o setor produtivo, objetivando a melhoria contínua da qualidade destes produtos.

Normas e Documentos de Referência

Os ensaios verificaram a conformidade de amostras de leite em pó de em relação aos seguintes documentos:

Portaria n.º 369, de 04 de setembro de 1997, Ministério da Agricultura e do Abastecimento;

Portaria n.º 451, de 19 de setembro de 1997, Secretaria de Vigilância Sanitária – Ministério da Saúde;

Portaria n.º 74, de 25 de maio de 1995, do Inmetro – Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo;

Lei n.º 8.078, de 11 de setembro de 1990, Código de Proteção e Defesa do Consumidor.

Laboratório Responsável Pelos Ensaios

Como o Inmetro não possui laboratórios credenciados para a realização dos ensaios especificados na legislação aplicável. As análises foram realizadas nos laboratórios do Instituto de Tecnologia de Alimentos – ITAL, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, localizado na cidade de Campinas – SP.

Marcas Analisadas

A seleção das marcas a serem analisadas foi precedida de uma pesquisa de mercado nos seguintes estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Goiás e Paraná.

As 12 (doze) marcas de leite em pó integral analisadas (quatro marcas possuíam a classificação instantâneo), sendo que 3 (três) marcas importadas, foram compradas, diretamente no mercado varejista, no mês de julho de 1998.

Informações Sobre as Marcas Analisadas

Com relação às informações contidas no site sobre o resultados dos ensaios, você vai observar que identificamos as marcas dos produtos analisados apenas por um período de 30 dias. Julgamos importante que você saiba os motivos:

  • As informações geradas pelo Programa de Análise da Qualidade de Produtos são pontuais, podendo ficar desatualizadas após pouco tempo. Em vista disso, tanto um produto analisado e julgado adequado para consumo pode tornar-se impróprio, como o inverso, desde que o fabricante tenha tomado medidas imediatas de melhoria da qualidade, como temos freqüentemente observado. Só a certificação dá ao consumidor a confiança de que uma determinada marca de produto está de acordo com os requisitos estabelecidos nas normas e regulamentos técnicos aplicáveis. Os produtos certificados são aqueles comercializados com a marca de certificação Inmetro, objeto de um acompanhamento regular, através de ensaios, auditorias de fábricas e fiscalização nos postos de venda, o que propicia uma atualização regular das informações geradas.
  • Após a divulgação dos resultados, promovemos reuniões com fabricantes, consumidores, laboratórios de ensaio, ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnica e outras entidades que possam ter interesse em melhorar a qualidade do produto em questão. Nesta reunião, são definidas ações para um melhor atendimento do mercado. O acompanhamento que fazemos pode levar à necessidade de repetição da análise, após período de tempo ao redor de 1 ano. Durante o período em que os fabricantes estão se adequando e promovendo ações de melhoria, julgamos mais justo e confiável, tanto em relação aos fabricantes quanto aos consumidores, não identificar as marcas que foram reprovadas.
  • Uma última razão diz respeito ao fato de a INTERNET ser acessada por todas as partes do mundo e informações desatualizadas sobre os produtos nacionais poderiam acarretar sérias consequências sociais e econômicas para o país.

Ensaios Realizados e Resultados Observados

As amostras foram submetidas aos seguintes ensaios:

  1. características microbiológicas;
  2. características sensoriais;
  3. características físico-químicas;
  4. características físicas;
  5. avaliação metrológica.

Características microbiológicas

Estes ensaios verificam as condições higiênicas e sanitárias do leite em pó, avaliando o potencial de riscos à saúde dos consumidores.

A tabela a seguir apresenta os resultados obtidos nos ensaios microbiológicos.

Todas as amostras foram consideradas de acordo com os requisitos microbiológicos estabelecidos pela Portaria n.º 451/97 - SVS do Ministério da Saúde, sendo classificadas como "produto aceitável para o consumo quanto a análise microbiológica".

Características sensoriais

Este ensaio procura avaliar as características de aparência e odor do leite em pó na forma seca e, da aparência, odor, sensação na boca e sabor do leite em pó preparado conforme recomendação escrita nas embalagens das marcas analisadas.

Todas as marcas foram consideradas de acordo com os requisitos sensoriais estabelecidos na Portaria n.º 369 do Ministério da Agricultura.

Características físico-químicas

Estes ensaios verificam se as marcas de leite em pó contêm gorduras e outras substâncias minerais do leite nas proporções adequadas, bem como as características de conservação. As propriedades físico-químicas do leite em pó são muito influenciadas pela embalagem, pelas condições de estocagem e pelo manuseio do produto.

Umidade – o leite em pó deve estar protegido da umidade. O aumento da umidade relativa do ambiente em contato com o produto pode acarretar o aumento da umidade do leite, ocasionando a aglomeração do pó, permitindo o desenvolvimento de microorganismos e de fungos, potencialmente capazes de produzir microtoxinas prejudiciais à saúde.

Acidez total – este ensaio é um indicativo da presença de microorganismos na matéria-prima do leite em pó. Estes microorganismos podem causar alteração no sabor do leite em pó.

Lipídios totais – a raça, os intervalos entre ordenhas, os períodos de lactação, o meio ambiente, a saúde e a alimentação da vaca são fatores determinantes na composição do leite. A gordura, um dos componentes do leite, serve como fonte de energia, proteção dos órgãos vitais e meio de veiculação das vitaminas lipossolúveis (vitaminas A, D, E e K). Industrialmente, a quantidade de gordura (teor de lipídios) caracteriza cada tipo de leite em pó. De acordo com o teor de lipídios, o leite em pó é classificado como:

integral (teor de lipídios ³ 26%);

parcialmente desnatado (teor de lipídios entre 1,5 e 25,9%);

desnatado (teor de lipídios < 1,5%).

As crianças, a partir do primeiro aniversário, devem consumir leite integral, o que contribuirá com seu adequado crescimento.

Teor de chumbo – verifica se o teor de chumbo está dentro do limite máximo de tolerância estabelecido pela Portaria n.º 685, de 27/08/1998 – "Limite de Tolerância para Contaminantes Inorgânicos". A presença de chumbo no leite em pó está vinculada à contaminação da ração e/ou da água ingeridas pelo gado leiteiro. O excesso na ingestão de chumbo pode ocasionar distúrbios gastrointestinais, renais e neurológicos. Em crianças, este excesso pode ocasionar distúrbios no sistema nervoso com a probabilidade de redução do QI.

Três marcas apresentaram teor de lipídios totais em desacordo com a Portaria n.º 369 do Ministério da Agricultura. Esta não conformidade indica que estas marcas não podem ser classificadas como "integrais".

As demais marcas encontram-se de acordo com os requisitos físico-químicos da Portaria n.º 369 do Ministério da Agricultura.

As demais marcas encontram-se de acordo com os requisitos físico-químicos da Portaria n.º 369 do Ministério da Agricultura.

Características físicas

Partículas queimadas – este ensaio avalia o processo de secagem do leite em pó. A metodologia apresenta escala de valores de 7,5mg (Disco A), 15,0mg (Disco B), 22,5mg (Disco C) e 32,5mg (Disco D). De acordo com a Portaria n.º 369, o leite em pó deve apresentar um número de partículas máximo correspondente ao Disco B. O excesso de partículas queimadas altera a aparência (presença de pontos pretos) e o sabor (sabor "queimado") do leite em pó.

Dispersabilidade e Umectalidade – estes ensaios avaliam o comportamento da dissolução do leite em pó na água, classificando-o como instantâneo ou não. Estas avaliações são aplicáveis apenas aos leites classificados como instantâneos: La Sereníssima, Parmalat, Glória e Ninho.

Uma marca apresentou umectabilidade acima do permitido pela Portaria n.º 369 do Ministério da Agricultura, sendo considerada não conforme neste requisito.

Esta não conformidade indica que o leite em pó desta marca não pode ser classificado como "instantâneo".

Avaliação metrológica

A avaliação metrológica foi realizada com base na rotina de fiscalização feita pelos IPEMs (Instituto de Pesos e Medidas Estaduais), com o objetivo de verificar se o peso líquido declarado na embalagem do produto corresponde ao seu conteúdo efetivo.

Todas as marcas foram consideradas de acordo com os requisitos metrológicos estabelecidos na Portaria n.º 74 do Inmetro.

Comentários

As não conformidades detectadas no ensaio de teor de lipídios podem significar falha no processo produtivo ou adulteração nos ingredientes do leite em pó devido a adição de soro em pó. Este ensaio não foi realizado pois o regulamento contendo a metodologia para a Pesquisa de Soro ainda não foi publicado pelo Ministério da Agricultura. Oportunamente, o Inmetro realizará novos ensaios em leite em pó integral incluindo o ensaio de Pesquisa de Soro.

Conclusões

Os resultados gerais dos ensaios evidenciaram que a qualidade dos leites em pó existentes no mercado é satisfatória no que diz respeito aos aspectos higiênico-sanitários, mas apresentam problemas de conformidade, em relação aos regulamentos vigentes, no que diz respeito aos aspectos físico-químicos, em particular quanto ao teor de lipídios.

Das 12 (doze) marcas analisadas, em 3 (três), ou seja, 25% do total de marcas ensaiadas, foram encontradas não conformidades no que diz respeito ao teor de lipídios, que estava abaixo do mínimo exigido.

Três marcas apresentaram teor de lipídios totais em desacordo com o regulamento técnico vigente e com o declarado no rótulo pelos fabricantes. Esta não conformidade indica que estas marcas não podem ser classificadas como "integrais".

Uma marca também foi considerada não conforme no ensaio que verifica a designação "instantâneo" declarada na embalagem pelo fabricante, indicando que esta marca não possui esta característica.

Cabe ressaltar, que as não conformidades encontradas não afetam a saúde do consumidor, porém indicam que as informações declaradas pelos fabricantes destas marcas não correspondem à classificação para leite em pó integral especificada na legislação em vigor.

Os laudos dos ensaios e o relatório Inmetro foram encaminhados ao Ministério da Agricultura e do Abastecimento.

Conseqüências

Data
Ações
16/11/1998 Divulgação no Programa Fantástico - Rede Globo de Televisão

Veja Também:

Leite Tipo "B" e Tipo "C"

Acessibilidade
Acidente de Consumo: relate seu caso
Alerta Exportador!
Anuência - Importação
Atividades de Ensaios de Proficiência do Inmetro
Biocombustíveis
Carta de Serviços ao Cidadão
Cartilha Plugues e Tomadas
Consultas Públicas
Documentos Orientativos sobre Certificação ISO 9001:2008
Empresas Certificadas ISO 9001
Empresas Certificadas ISO 14001
Empresas Prestadoras de Serviços de Inspeção Técnica e Manutenção em Extintores de Incêndio
Indique! Sugestão para o Programa de Análise de Produtos
Instaladores Registrados de Gás Natural Veicular (GNV)
Mapa de Localização do Campus
Marca, Símbolos e Selos Inmetro
Organismos de Certificação e de Inspeção Acreditados
Ouvidoria
Padronização de Produtos Pré-Medidos
Plugues e Tomadas
Portarias e Regulamentos Técnicos Metrológicos e de Avaliação da Conformidade
Produtos Analisados
Produtos e Serviços com Conformidade Avaliada
Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade - PBAC
Publicações
Sistema de Consulta de Recalls (DPDC)
Tabelas de Eficiência Energética - PBE


Nossos Endereços

  • Prédio da Rua Santa Alexandrina

    PABX: (21) 2563-2800

    Rua Santa Alexandrina, 416

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20261-232

  • Campus Xerém

    PABX: (21) 2679-9001

    Av. Nossa Senhora das Graças, 50

    Xerém - Duque de Caxias - RJ

    CEP: 25250-020

  • Prédio da Rua Estrela

    PABX: (21) 3216-1000

    Rua Estrela, 67

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20251-900

  • Superintendência de Goiás - Surgo

    PABX: (62) 3237-3500

    Av. Berlim, 627

    Setor Sul - Goiânia - GO

    CEP: 74170-110

  • Brasília

    PABX: (61) 3340-1710

    EQN 102/103 - Lote 1, Asa Norte

    Brasília - DF

    CEP: 70722-400

  • Superintendência do R. G. do Sul - Surrs

    PABX: (51) 3342-1155

    Rua 148, s/nº

    São Geraldo - Porto Alegre - RS

    CEP: 90240-581

Inmetro © 1993 - 2012. Todos os direitos reservados.